Vandalismo, ação e reação

Antes de tecer qualquer comentário a respeito do termo vandalismo, vamos à algumas definições:

- Destruição ou estrago que, normalmente sem motivo aparente, se faz em bens públicos, monumentos históricos, propriedades privadas e etc.

- Ação ou modo de agir dos vândalos, das pessoas que buscam destruir tudo.

A partir destas definições, podemos tecer alguns comentários a respeito do termo.

Os governos têm as suas proposições, ações e decisões, muitas delas polêmicas e contrárias ao que deseja a grande maioria, a população responde, ocorrem as manifestações e reivindicações e mesmo assim os governos não nos escutam e não dão qualquer indício de que podem nos atender, é a partir daí que surge o vandalismo, que nada mais é do um efeito de ação e reação, ação do governo, resposta da população, vandalismo gera vandalismo.

O governo "vandaliza" contra o povo, e este, responde na mesma moeda, nada mais justo. Contudo, os vândalos são sempre os cidadãos, trabalhadores e estudantes, os governantes e governos nunca.

Sempre que podem os governos utilizam-se do termo vandalismo e o implicam aos cidadãos, para desqualificar os movimentos sociais, manifestações e reivindicações.

A proposição de medidas como teto dos gastos públicos, reforma do ensino médio, reforma trabalhista, reforma da previdência, estas sim, da forma como estão sendo feitas, são atos de vandalismo.

Não é aceitável diminuir os investimentos em saúde e educação, não é aceitável retirar a obrigatoriedade de matérias como história, filosofia e sociologia, não é aceitável permitir que pessoas de "notório saber", aquelas que não tem graduação possam dar aula, não é aceitável
uma "negociação" do patrão com o empregado, não é aceitável o "negociado" sobre o legislado, não é aceitável que o intervalo de almoço possa ser negociado e que possa ser de apenas 30 minutos, não é aceitável que a idade mínima para aposentadoria seja elevada de 60 anos para 65 anos para os homens e de 55 anos para 62 anos para as mulheres, não é aceitável que o tempo mínimo de contribuição seja elevado de 15 anos para 25 anos, estes são alguns retrocessos que ocorreram ou que podem ocorrer nestes tempos.

Portanto, antes de criminalizar qualquer resposta dos cidadãos, trabalhadores e estudantes ao vandalismo de nossos governantes, se posicione e defenda aqueles que lutam por nossos direitos e por uma sociedade mais justa, igualitária, humana e fraterna.

Manifestantes ateiam fogo a móveis dentro do  Ministério da Agricultura, em Brasília. Foto: Joédson Alves

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A reforma mais urgente e necessária para o país

Diferenças entre a célula animal e a célula vegetal